Associação dos Oficiais da Reserva do 

EXÉRCITO BRASILEIRO

Filiada ao CNOR - Conselho Nacional de Oficiais R2 do Brasil

  Home Quem Somos Links Diretoria

Governo Militar
 

Home
Opinião
Boletim
Serviços
Aconteceu
Fotos
Nossos Parceiros
Legislação
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
História da Aor-Eb
Associados
Comentários
11° ENOREX
Pesquisar
Empregos
Estatuto
Aniversariantes
Circular
Folder
Armas
Reuniões
10° ENOREX
Brasil na Mídia
Uniforme
Saúde
Humor
Aviões
Hotéis de Trânsito
12° ENOREX-BH
Governo Militar
Toques Militares
Temática
Hinos e Canções
Filantropia
Confraternizações
13° ENOREX-Maceió
14° ENOREX-Recife

 

 

 

 

 

O QUE OS GOVERNOS MILITARES FIZERAM PELO BRASIL


Pegaram um país com o 45º PIB do mundo e, 21 anos depois, entregaram-no aos civis no 10º lugar do PIB mundial (Estamos há 23 anos sob autoridade civil e ainda estamos em 10º).

OUTROS FEITOS:

- Criação de 13 milhões de empregos;

- A Petrobrás aumentou a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo;

- Estruturação das grandes construtoras nacionais;

- Crescimento do PIB de 14%;

- Construção de 4 portos e recuperação de outros 20;

- Criação da Eletrobrás;

- Implantação do Programa Nuclear, Criação da NUCLEBRÁS e subsidiárias;

- Criação da EMBRATEL e TELEBRÁS (antes, não havia 'orelhões' nas ruas, nem se falava por telefone entre os Estados);

- Construção das Usinas ANGRA I e ANGRA II;

-
Desenvolvimento das INDÚSTRIAS AERONÁUTICA e NAVAL (em 1971 o Brasil foi o 2º maior construtor de navios do mundo);

- Implantação do PRÓ-ÁLCOOL em 1976 (em 1982, 95% dos carros no país rodavam a álcool);

- Construção das maiores hidrelétricas do mundo: TUCURUÍ, ILHA SOLTEIRA, JUPIÁ e ITAIPÚ;

- Brutal incremento das exportações, que cresceram de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões; o país ficou menos dependente do café, cujo valor das exportações passou de mais de 60% para menos de 20% do total;

- Rede de rodovias asfaltadas, passou de 3 mil para 45 mil km;

- Redução da inflação galopante com a criação da Correção Monetária, sem controle de preços e sem massacre do funcionalismo público;

- Fomento e financiamento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES;

- Aumento dos cursos de MESTRADO e DOUTORADO;

- INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM;

- Criação do FUNRURAL, a previdência para os cidadãos do campo;

- Programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador;

- Criação do FGTS, PIS, PASEP;

- Criação da EMBRAPA (70 milhões de toneladas de grãos);

- Duplicação da rodovia RIO-JUIZ DE FORA e da VIA DUTRA;

- Criação da EBTU;

- Implementação do Metrô em SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO, BELO HORIZONTE, RECIFE e FORTALEZA;

- Criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros (GALEÃO, GUARULHOS, BRASÍLIA, CONFINS, CAMPINAS - VIRACOPOS, SALVADOR, MANAUS);

- Implementação dos PÓLOS PETROQUÍMICOS em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari);

- Investimentos na prospecção de petróleo no fundo do mar que resultaram na descoberta da bacia de Campos em 1976;

- Construção do PORTO DE ITAQUÍ e do terminal de minério da Ponta da Madeira, na Ilha de São Luís no Maranhão;

- Construção dos maiores estádios, ginásios, conjuntos aquáticos e complexos desportivos em diversas cidades e universidades do país;

- Promulgação do `Estatuto da Terra`, com o início da Reforma Agrária pacífica;

- Polícia Federal;

- Código Tributário Nacional;

- Código de Mineração;

- Implantação e desenvolvimento da Zona Franca de Manaus;

- IBDF - Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal;

- Conselho Nacional de Poluição Ambiental;

- Reforma do TCU;

- Estatuto do Magistério Superior;

- INDA - Instituto de Desenvolvimento Agrário;

- Criação do Banco Central (DEZ/64);

- SFH - Sistema Financeiro de Habitação;

- BNH - Banco Nacional de Habitação; (***).

- Construção de 4 milhões de moradias;

- Regulamentação do 13º. salário;

- Banco da Amazônia;

- SUDAM;

- Reforma Administrativa, Agrária, Bancária, Eleitoral, Habitacional, Política e Universitária;

- Ferrovia da soja;

- Rede Ferroviária ampliada de 3 mil e remodelada para 11 mil Km;

- Frota mercante de 1 para 4 milhões de TDW;

- Corredores de exportações de Vitória, Santos, Paranaguá e Rio Grande;

- Matrículas do ensino superior de 100 mil em 1964 para 1,3 milhões em 1981;

- Mais de 10 milhões de estudantes nas escolas (que eram realmente escolas);

- Estabelecimentos de assistência médico sanitária de 6 para 28 mil;

- Crédito Educativo;

- Projeto RONDON;

- MOBRAL;

- Abertura da Transamazônica com instalação de agrovilas;

- Asfaltamento da rodovia Belém-Brasília;

- Construção da usina hidrelétrica de Boa Esperança, no Rio Parnaíba;

- Construção da Ferrovia do Aço (de Belo Horizonte a Volta Redonda);

- Construção da PONTE RIO-NITERÓI;

- Construção da rodovia RIO-SANTOS (BR 101); e

- E o mais importante, impediram a implantação de uma `FARC` no Brasil`.


Obs.: (Texto recebido de Antônio Bruno. E, last but not least, convém acrescentar que um oficial do Exército, engenheiro do IME, criou a televisão colorida do Brasil, sistema PAL-M - uma combinação do PAL alemão (cor) e do NTSC americano (sistema de transmissão, 60 Hz), considerado o mais avançado do mundo naquela época, por manter as cores firmes durante a transmissão e a recepção. Foram os militares que deram o pontapé inicial da produção do biodiesel; infelizmente, o projeto não foi adiante, por desinteresse da Petrobras; depois de vender a patente da invenção do engenheiro químico cearense, Expedito Parente, o processo foi copiado principalmente pela Alemanha, além de outros países) (Cfr. os endereços http://www.radiobras.gov.br/materia_i_2004.php?materia=240553&editoria= e http://www.biodieselbr.com/noticias/biodiesel/inventor-brasileiro-do-biodiesel-tambem-criou-vaca-mecanica-e-bioquerosene.htm). Expedito Parente foi também o inventor do bioquerosene, utilizado pela Aeronáutica, e da vaca mecânica (que transforma soja em leite). Convém lembrar, ainda, que, antes de os militares começarem a governar o Brasil, uma ligação telefônica do Rio de Janeiro para São Paulo podia levar dois dias para ser completada pela telefonista (F. Maier).

horizontal rule

 

QUEM ERA CONTRA O GOVERNO MILITAR   Clique 

Dentre outros, vejam a versão dada na edição nº 102, de novembro de 1975, para os acontecimentos de 1935.

 
 

horizontal rule

Home ]            

Comentários sobre este Website para: euler@aor-eb.org.br Copyright © 2006 Aor-Eb Última modificação: 12 fevereiro, 2012